RSS

Homem de Ferro 2


Super-herói é definitivamente um dos temas que insistem em se levar às telas, claro que isso não é de agora, heróis e vilões sempre estiveram no cinema, contudo foi mesmo depois de Sam Raimi com seu Homem Aranha que realmente tudo se ampliou, a Marvel e a DC ganharam seu espaço e filmes de super-heróis ganharam a atenção do público, das bilheterias e antes de tudo, da crítica.

O que antes se resumia unicamente em explosões, lutas e um final feliz, hoje consiste, de maneira imprescindível, em um bom roteiro, boas atuações, uma narrativa convincente e claro, um diferencial que o promova na linha de filmes do mesmo gênero, tornando-se assim uma produção bem feita, única e admirável. E é devido a esses quesitos cada vez mais rígidos que filmes de heróis deixaram de ser voltados unicamente aos fãs de quadrinhos e passaram a visar todo o público. Um bom filme, boas críticas e uma bilheteria rentável: os objetivos de toda produção cinematográfica.

Quando Homem de Ferro foi lançado em 2008, a expectativa era pouca, muitos nem ao menos conheciam o personagem, a produção não era lá grande coisa e Robert Downey Jr., renascendo das cinzas, era um ator fracassado que buscava novamente a chance de recomeçar, portanto, o que se mostraria na tela seria primordial para a franquia obter sucesso ou não, e apesar da “tímida” produção, Homem de Ferro agradou muito e sua alta bilheteria, claro, implicou em uma das seqüências mais esperadas do ano, mas que, infelizmente, decepcionou.

O novo longa conta com um vilão, Ivan Vanko, interpretado por Mickey Rourke, que possui, por motivos completamente desconhecidos do público, um ódio mordaz pelo herói da trama, que claro, como em todas as seqüências de heróis, está em conflito com sua própria identidade. O roteiro base para todo filme de super-herói, mas que aqui simplesmente não lhe é acrescentado nada.

É fato, todos os filmes do gênero contêm ação e efeitos especiais, portanto, o diferencial deve estar no roteiro e nas atuações, justamente onde Homem de Ferro 2 deixa a desejar de maneira estrondosa. A história, que nos primeiros minutos parece mostrar um filme sombrio e maduro, aos poucos se converte em uma narrativa que se revela cada vez mais perdida, seja em seu ridículo humor que insiste até mesmo nas poucas cenas que poderiam elevar a produção, ou na atuação nada convincente de Robert Downey Jr. que parece tentar se aparecer até mesmo mais que o personagem título da trama, o que implica não em um personagem, como de fato deve ser, mas no próprio Downey Jr. em cena; diferentemente de Mickey Rourke, que mostra na tela um personagem monstruoso e fascinante, mas que infelizmente aos poucos vai se convertendo em algo cada vez mais ameno e passa a sair de cena, voltando somente ao final, quando toda a trama parece retomar a perfeita narrativa de início. Mas tarde demais, afinal, a linha narrativa ao longo do filme simplesmente não tem conteúdo algum, o que ocasiona um“enche-lingüiça” de idiotices e um irritante Robert Downey Jr.

Efeitos, explosões e muito clichê, certamente Homem de Ferro 2 agradará àqueles que admiram o entretenimento B , que não tem compromisso algum com um bom roteiro e produção, senão com efeitos e uma empolgação momentânea. Fatores estes, que depois do perfeito Cavaleiro das Trevas e Homem Aranha, já não são tão convincentes.

4 comentários:

Catii S. disse...

Sei que cada um tem a sua opinião
mas discordo plenamente do seu ponto de vista
tanto sobre o filme quanto sobre Robert
excelente ator e o filme também está otimo.

Mas tudo bem..
Beiijos

Yuri Perez disse...

Ainda não assisti, mas se for como o primeiro, no mesmo estilo, concordarei perfeitamente com você Victor...

Abraço!!

Ana Soares disse...

Ate q enfim alguem q axou a msm coisa,
ficou devendo e muito e tb esperava
muito um vilao melhor q parece ser
bem melhor quando se ve somente o trailher


beijinhoss

Daminhão disse...

Tenho que concordar com a Catii Esse filme é muito bom e o autor tambem, para um cara falar isso so pode ser lesado..

Postar um comentário

 
Copyright 2009 Plantão Cinema. All rights reserved.